Fluminense não quis jogar diante da qualidade do Flamengo


Postagem 16/07/2020 08:40



O Fluminense tentou, mas é complicado parar o Flamengo armado por Jorge Jesus. O esquema de Odair apostando na velocidade de Evanilson e Marcos Paulo poderia dar certo. Ainda mais sob a batuta do bom Nenê, sua inteligência e o faro de gol. Porém, faltou ao experiente jogador ficar mais perto da área. Jogar como segundo atacante, como foi naquele São Paulo de 2018, aonde fazia parceria com Diego Souza. Essa seria a melhor experiência para ele e para o atual time Tricolor.

 

Odair olha para Nenê e enxerga D´Alessandro. São dois grandes jogadores com um passado enorme. Hoje, perto dos 40 anos, o argentino consegue distribuir e participar mais do jogo, mesmo com passes laterais. Fisicamente, Nenê leva vantagem, mas a movimentação é diferente. Bem por isso, não basta ter Nenê e pensar em D´Alessandro. O atual atacante do lado direito do Fluminense tem um desgaste desnecessário pela técnica que possui. Foi assim nos últimos duelos contra o Flamengo. Falta um tapa de ousadia a Odair Helmmann.

 

Precisamos destacar o zagueiro Nino. Ótima saída de jogo, promissor. A dificuldade de termos bons centrais no Brasil. Uma pena os laterais, principalmente Gilberto, dar pouco apoio.  O meio campo também deixou a desejar. Hudson estava irreconhecível. Iago Felipe pouco apareceu, assim como Dodi. O Fluminense não quis jogar e tentou apostar em apenas uma bola. Que até aconteceu com Marcos Paulo e Evanilson, dupla rápida, mas que precisará de tempo para mostrar o potencial.

 

O time do mister Jesus seguiu com a saída de três, com Arão entre os zagueiros. Seguiu tendo  Gerson pensando o jogo, hoje, merecendo uma vaga na seleção, mesmo sendo um sistema um pouco diferente. Teve um Arrascaeta mais experto do que em outros dias e Everton Ribeiro na média. É importante Arrascaeta e Everton manterem o padrão de qualidade, mesmo os dois apresentando menos do que podem dar, eles são extremamente importantes e sendo assim as chances aumentam para um bom resultado final a favor do Rubro Negro. Mas um ferrolho armado por Odair, não fazia a bola chegar até Pedro e Bruno Henrique. Mesmo quando é Gabigol, falta um pouco mais de movimentação para a dupla de ataque nessa temporada.

 

Os laterais tiveram papel importante na marcação alta e no apoio do jogo. Felipe Luís fez uma partida de nível altíssimo. Rafinha mais uma vez provou que sua passagem na Europa não foi apenas para ser reserva. Aliás, os dois laterais do Flamengo são os melhores do país atualmente.

 

 Veja bem, o nível de qualidade da equipe flamenguista é enorme. Quando todos estão bem, mesmo com um ferrolho armado, sobra qualidade. Evidente que ainda existe muito a se melhorar, principalmente, após quatro meses parados. O gol de Vitinho no fim coroou o trabalho campeão. A opção por Michael e Diego no meio, mostraram que o banco de reservas também é importante e de qualidade, com potencial de mudanças de estratégias.

 

O Fluminense ainda está longe de alcançar algo, mas com empenho e algumas peças pode ter um planejamento melhor nos próximos anos. Já o Flamengo é com sobras o melhor time brasileiro. Resta agora saber se Jorge Jesus seguirá e se não ficar, ver como será o monitoramento para o trabalho ser mantido, mas isso é uma outra história.

 

Escolha seu Time

(16) 9 9756 - 1585

Av. José Fortuna, 497

Jr. Esporte Clube - Todos os direitos reservados © 2014